20 de nov de 2011

Dois

video

Como dois estranhos,
Cada um na sua estrada,
Nos deparamos, numa esquina, num lugar comum.
E aí? quais são seus planos?
Eu até que tenho vários.
Se me acompanhar, no caminho eu possso te contar.
E mesmo assim, queria te perguntar,
Se você tem ai contigo alguma coisa pra me dar,
Se tem espaço de sobra no seu coração.
Quer levar minha bagagem ou não?

E pelo visto, vou te inserir na minha paisagem
E você vai me ensinar as suas verdades
E se pensar, a gente já queria tudo isso desde o inicio.
De dia, vou me mostrar de longe.
De noite, você verá de perto.
O certo e o incerto, a gente vai saber.
E mesmo assim,
Queria te contar que eu talvez tenha aqui comigo,
Eu tenho alguma coisa pra te dar.
Tem espaço de sobra no meu coração.
Eu vou levar sua bagagem e o que mais estiver à mão.

19 de nov de 2011

' Eu estava mais acostumada ao desencontro

Mas aí vem você me falando de um jeito tão doce, tão tímido e traz de volta aqueles sentimentos que há tanto tempo eu tinha guardado na nossa caixa de recordações. Aquela caixa que ficou muito tempo escondida em cima do armário e que eu me recusava a olhar.
Mas não foram só os sentimentos que saíram de lá e voltaram para a rotina normal, aos poucos as mágoas foram desaparecendo e eu voltei a olhar aquela caixa até com simpatia. Voltei a usar os brincos, a corrente, o anel e até li o livro (que não sai de perto de mim). As fotos pararam de incomodar. Até olho para elas as vezes e me dá saudade de certos momentos, dos sentimentos, da segurança que eu sentia. Tenho vontade de ligar, de conversar coisas banais, de ouvir aquelas frases bestas que só a gente dizia. Queria te contar as milhares de novidades e saber da sua vida, dos seus planos. Queria te contar que o estágio tá legal e te perguntar se você ainda tem que ver aquele cara chato do trabalho todos os dias. Queria te chamar pra dançar, te encontrar de surpresa e pular em você. Queria te mostrar como a minha camisa do Flamengo é linda e que o meu cabelo já tá grandão de novo. Mas eu não vou fazer nada disso. Não é certo e nem é justo. Mas mesmo preferindo ficar quietinha no meu canto, eu queria que você soubesse. Eu gosto de você.


[Escrito, em um caderno qualquer, em 28 de junho de 2011]

12 de nov de 2011

“You can’t handle the truth!”

"Quem disse que eu quero te perder? Quero não. Na pior das hipóteses amanhã te ligo, te peço pra não ficar bravo comigo, tento descobrir se o dano foi grande, te deixo com a ilusão de que um dia compenso essa sacanagem toda que invariavelmente apronto.

Não me interessa que tua fila ande. Morro de ciúme. Sou possessiva, gulosa, olho maior que a barriga.

Tenho, sim, um pouco de medo de ficar sozinha. Aprendi cedo a fazer uso dos meus talentos. Sempre deu certo assim, não vejo motivo pra arriscar uma mudança de comportamento a essa altura do campeonato. Só dá certo nesse mundo quem sabe jogar o jogo de acordo com as regras, concorde com elas ou não.

[...]

Eu te disse que era tua amiga, é verdade. Amigos respeitam os sentimentos uns dos outros, eu sei. Mas não é coisa de homem ficar fazendo beicinho. Sem melodrama. Não é como se eu estivesse te cravando um punhal no coração.

Beijo. Se cuida. Arruma alguma coisa pra fazer. De repente eu volto, nunca se sabe."


Texto de Erico Verissimo para o Papo de Homem.

27 de jun de 2011

Besteirinhas da Net

O amor não é uma coisa que te tira do chão e te transporta para lugares onde você nunca esteve. o nome disso é avião. O amor é outra coisa…

O amor não é aquela coisa que tira sua respiração e sua fala e te deixa totalmente sem ar. o nome disso é asma. O amor é outra coisa…

amor não é algo que foi perdido e quando é reencontrado pode mudar tudo o que está á sua frente. o nome disso é controle remoto

O amor não faz brotar dentro de você uma nova pessoa. O nome disso é gravidez. O amor é outra coisa…

O amor não te faz pular de alegria e esquecer os problemas. O nome disso é carnaval. amor é outra coisa.

O amor não te faz acreditar em falsas promessas. O nome disso é campanha eleitoral. O amor é outra coisa…

O amor não te deixa completamente imóvel. O nome disso é trânsito de Salvador em dia de chuva. O amor é outra coisa…

O amor não te deixa relaxado e calmo. O nome disso é Rivotril. O amor é outra coisa…

O amor não te deixa temporariamente cego. O nome disso é spray de pimenta. O amor é outra coisa...

O amor não faz o mundo girar a sua volta. O nome disso é labirintite. O amor é outra coisa…

O amor não te deixa quente e te leva para a cama. O nome disso é dengue. O amor é outra coisa…

O amor não traça o seu destino. O nome disso é GPS. O amor é outra coisa.

O amor não faz o coração bater mais rápido. O nome disso é arritmia. O amor é outra coisa.

O amor não te faz ver tudo com outros olhos. O nome disso é transplante de córnea. O amor é outra coisa…

O amor não te faz ficar simpático e amoroso de repente. O nome disso é Natal. O amor é outra coisa…

O amor não é aquela coisa brega que te remexe por dentro.. O nome disso é Banda Calypso. O amor é outra coisa…

O amor não te pega desprevenido e te impulsiona para frente. O nome disso é tropeção. O amor é outra coisa…

O amor não faz você se sentir frágil e sensível. O nome disso é tensão pré-menstrual. O amor é outra coisa.

O amor não te enche de esperanças e perspectivas de sucesso. O nome disso é livro de auto-ajuda. O amor é outra coisa.

O amor não te faz esquecer de tudo. O nome disso é amnésia. Amor é outra coisa.


Afinal, o que é o amor?


O amor não é paixão, paixão não é felicidade, felicidade não é grana, grana não é fama | fama não é alegria, alegria não é amizade, amizade não é amor. porque amor é outra coisa.

18 de mai de 2011

"Quanto tempo será que demora
Um mês pra passar?

A vida inteira de um inseto
Um embrião pra virar feto
A folha do calendário
O trabalho pra ganhar o salário.

[...]

Ser campeão da copa do mundo
Um dia em Saturno
Pra criança que não sabe contar vai levar um tempão."

14 de mai de 2011

' Mais um dia normal na cidade de Townsville

Para um pessoa que é constantemente perseguida pela Lei de Murphy, uma sexta-feira 13 é um dia especial.
Eu acordei no mesmo horário de sempre e cheguei no ponto um pouco antes da hora que meu ônibus costuma passar. Mas ele não veio. Resolvi pegar um ônibus em outro lugar, andei uns 15 minutos até chegar no outro ponto, mas lá também não estava passando ônibus. Os rodovários estavam em greve. Quando eu finalmente consegui chegar na faculdade eu estava uma hora atrasada e meu professor estava passando um filme meloso em preto e branco.
Se não fosse por causa da prova que eu teria no segundo horário, eu tinha desistido até de acordar nesse dia. Mas quando acabou a primeira aula, a minha professora avisa que por conta da greve dos rodoviários a prova seria adiada para não prejudicar quem não conseguiu chegar. Resultado: perdi o aniversário da minha tia para estudar e me estaboquei toda pra chegar na faculdade pra fazer uma prova que foi cancelada.
Mas isso foi só a minha manhã.
Nesse mesmo dia meu pai decidiu inaugurar a lanchonete dele e me pediu pra ajudar. Meu pai mora em uma cidade vizinha. De tarde eu arrumei minha mochila e fui pegar um ônibus pra rodoviária, eu já estava atrasada e quando eu estava chegando no ponto vi meu ônibus passar do outro lado da rua. Esperei pacientemente pelo próximo (que demorou pra chegar) e fui pra rodoviária. Quando cheguei na fila pra comprar minha passagem faltava dez minutos pra sair o próximo ônibus, mas uma mulher resolveu discutir com a moça do balcão e o homem que estava na minha frente resolveu trocar a passagem dele e demorou tanto que eu perdi meu ônibus. Cheguei na casa do meu pai tarde, cansada e ainda trabalhei a noite inteira com ele na lanchonete.
Foi ou não foi um dia perfeito???^^

10 de mai de 2011

Fuga

Só nós dois entediamos o motivo de estarmos juntos, ele, claro, não precisava explicar nada a ninguém, mas eu era questionada o tempo inteiro. Ninguém entendia o porque de eu ter me metido naquilo. Mas a verdade é que eu fiquei com ele porque eu sabia que ele não se apaixonaria e consequentemente não se magoaria. Ou pelo menos era o que eu queria acreditar.
Mas o que era pra ser só diversão, acabou virando visitas constantes, beijos em público, passeios de mãos dadas e palavras um pouco mais doces. Eu nunca tinha sequer considerado a possibilidade de me apaixonar por ele, mas foi o que aconteceu. Naquela época, fugir de paixões era a minha maior especialidade e foi o que eu fiz: simplesmente fugi.
Só muito tempo depois nós conversamos sobre aquela época. Ele disse que tinha se apaixonado por mim, que ainda era apaixonado e que queria me ver. Eu tinha esperado bastante tempo pra ouvir aquilo e quando ele disse eu fiquei confusa, mas concordei em encontrar com ele. Mas na última hora eu perdi a coragem e não fui.
Eu achei que já tinha acabado o tempo de fugir de paixões, mas parece que isso ainda é o que eu faço de melhor.
Talvez ele tivesse razão quando no dia seguinte me disse que poderia ter sido diferente, que a culpa de não ter dado certo é minha, mas é melhor assim. É mais seguro ficar sozinha.

8 de mai de 2011

' Ontem mesmo pude ver tudo o que eu tinha e deixei pra trás

A alegria que eu estava sentindo era proporcional a quantidade de quilômetros que ia passando, quanto mais eu me afastava da cidade dos meus problemas, mais feliz eu ficava. Aos poucos a paisagem foi se tornando bem familiar, eu vi um certo rio e uma certa ponte, vi uma cidade verde (ou laranja ou azul), a cidade que eu não conheço por dentro e uma certa estrada de terra que leva a um lugarzinho especial. E quando apareceu a placa de "bem-vindo", eu já estava explodindo de alegria.
Passear pelas ruas que me trazem tantas lembranças boas me fez um bem incrível. Tomar café na padaria perto da minha antiga casa, visitar minha pessoa especial que eu não via há tanto tempo e falar besteira a noite inteira, fazer coisas que há tempos não fazia, visitar lugares que antes fazia parte da rotina e conhecer outros tantos, ver pessoas que eu não via há muito tempo e conhecer outras novas, ver as paisagens que eu via todos os dias e ainda assim me surpreender com a beleza delas e lembrar o quanto eu era feliz e sabia!
As vezes eu sinto muita vontade de voltar pra lá, voltar pra vida que eu tinha, com as pessoas que eu tinha e até com os problemas que eu tinha. A vida era tão simples.
Mas é assim mesmo, fica a saudade (muita!), mas a vida continua. Ela sempre continua!

2 de mai de 2011

Aquele triz

Vocês já estão cansados de saber que o acaso é sempre presente na minha vida, tanto para o bem, quanto para coisas que não são tão boas assim, mas independente de qualquer coisa, ele sempre está lá.
Eu acho que uma vida sem acaso, é uma vida sem graça. Qual o sentido de viver uma vida toda certinha, sem nem saber o que é passar o dia inteiro enfrentando diversos "perigos" para chegar no seu destino? São justamente essas coisas que fazem a gente ficar mais fortes e mais alertas, e se tiver bom humor, a gente até se diverte um pouquinho.
Perder o ônibus com frequência pode fazer a gente acordar mais cedo, viver tropeçando nos próprios pés podem nos fazer desistir de usar salto (pra não facilitar o trabalho do acaso), ser molhada toda vez que um carro passa por uma poça d'água pode fazer a gente aprender métodos de esquiva surpreendentes e passar horas esperando um ônibus que não chega pode fazer a gente conhecer pessoas bem especiais, ou não.
Além disso, é tão compensador quando a gente dribla o acaso e, por exemplo, corre pra pegar um ônibus e chega bem a tempo. Parar e dizer: Ufa! Foi por um triz. As vezes é o mesmo que dizer: Não dessa vez, querido acaso!
Eu passo por esse tipo de coisa todos os dias e muitas vezes eu sou recompensada pelo estresse que esses eventos me causam e eu não quero ficar sem eles, porque são esses casos do acaso que tornam a minha vida tão divertida.
Então só me resta agradecer e pedir ao acaso: por favor, não deixe nunca minha vida ficar tão chata!

1 de mai de 2011

" Toda vez que toca o telefone
Eu penso que é você
Toda noite de insônia
Eu penso em te escrever
Pra dizer
Que o teu silêncio me agride
E não me agrada ser
Um calendário do ano passado
Prá dizer que teu crime me cansa
E não compensa entrar na dança
Depois que a música parou
A música parou

Toda vez que toca o telefone
Eu penso que é você
Toda noite de insônia
Eu penso em te escrever
Escrever uma carta definitiva
Que não dê alternativa
Prá quem lê
Te chamar de carta fora do baralho
Descartar, embaralhar você
E fazer você voltar

Ao tempo em que nada
Nos dividia
Havia motivo pra tudo
E tudo era motivo pra mais
Era perfeita simetria
Éramos duas metades iguais

[...]

Então pegue o telefone
Ou um avião
Deixe de lado
Os compromissos marcados
Perdoa o que puder ser perdoado
Esquece o que não tiver perdão
E vamos voltar aquele lugar
vamos voltar

Ao tempo em que nada
Nos dividia
Havia motivo pra tudo
E tudo era motivo pra mais
Era perfeita simetria
Éramos duas metades iguais "

21 de mar de 2011

30 coisas para esse ano

Todo inicio de ano, as pessoas fazem as famosas "promessas de ano novo", e eu também fiz a minha. Sei que parece um pouco tarde, mas como o carnaval acabou há menos de 15 dias, o ano está tecnicamente começando agora.rs
Então vamos lá!

1. Começar aula de dança do ventre aos sábados
2. Destruir o espelho do meu banheiro
3. Fazer um novo corte de cabelo
4. Fazer um curso de vidência (para ver se minhas previsões do futuro ficam mais acertadas)
5. Ou simplesmente posso parar de tentar prever o futuro
6. Arrumar alguma coisa para fazer (nem que seja para ser atendente em uma borracharia)
7. Parar de ser tão pessimista e comprar uma carinha de Playmobil (ou reler Pollyanna)
8. Dar uma banana para a Lei de Murphy
9. Parar de fazer cara de bicho na faculdade e ser mais sociável com os meus coleguinhas
10. Virar amiga do tempo e confiar mais nele (talvez ele realmente cure tudo!^^)
11. Aprender a mexer no InDesign antes que eu seja reprovada em uma matéria na faculdade
12. Aprender a fazer edição de som e video antes que eu seja reprovada em outra matéria da faculdade
13. Aprender a tocar violão e parar de fingir que eu toco teclado
14. Tirar um dia na semana para ligar pra todo mundo (inclusive para papai que anda se queixando tanto)
15. Pensar menos no futuro e viver um pouco do presente
16. Parar de me irritar com as pessoas que não atendem o celular (por incrível que pareça, elas tem vida também!)
17. Pegar minha carteira de habilitação em cima da cômoda, tomar vergonha na cara e perder o medo de dirigir
18. Ler todos os livros que estão na minha "meta" do skoob
19. Comprar uma camisa do Flamengo
20. Assistir um jogo de futebol em um estádio
21. Doar sangue
22. Começar meu blog sobre livros que eu prometo há anos
23. Fazer uma tatuagem
24. Jogar uma bomba no SAE (Serviço de Atendimento ao Estudante) da faculdade
25. Comprar patins
26. Ir no Enecom
27. Parar de ouvir Chico Buarque e começar a ouvir Parangolé (nos ultimos dias está mais tranquilo ouvir tchubirabirom do que samba do grande amor)
28. Marcar minha viagem de intercâmbio para Junho
29. Jogar na loteria
30. Ganhar na loteria

ITEM EXTRA (PRESENTE PARA QUEM LÊ MEU BLOG)

31. Parar de escrever textos deprimentes (yes, I can)



Por enquanto é isso, conforme eu vá conseguindo, vou avisando a vocês!^^


=*

7 de fev de 2011

' Vou te dar amores, sem pisar nas flores do seu jardim...

" Diga que me ama
Seja minha guia
Nossa travessia
Nunca chega ao fim
Guarde seu veneno
Baixe suas armas
Dê o seu sorriso só pra mim

Vem fazer a festa
No pátio lá de casa
Diga que eu não presto
Mas diga mesmo assim
Me jogue na parede
Me leve na garupa
Que eu não tenho culpa de ser assim "

5 de fev de 2011

Sem Cor

E de repente tudo ficou meio cinza, meu quarto, o céu, o dia. Minha cabeça dói, meus olhos ardem e cada lágrima que escorre pelo meu rosto vem carregada de um sentimento que eu não sei explicar. O dia se arrasta lentamente enquanto eu reúno todas as minhas forças para sorrir e fingir que está tudo bem, mas no fim do dia, quando eu tenho que me encarar no espelho e me ver sozinha, sem ter a quem enganar , só me resta pegar um papel e colocar para fora tudo o que eu estou sentindo. Enquanto isso, eu olho pela minha janela e vejo os carros, as pessoas, os sorrisos e vida, sim, porque apesar de tudo ela tem que seguir.

E hoje eu só queria pegar toda essa confusão de sentimentos, misturar com um pouco de vodka vagabunda e beber tudo de vez.

" E quando eu não aguentar mais, vou chorar baixinho pra ninguém ouvir..."

31 de jan de 2011

Selo: I love blogs

Ganhei o selo: I love blogs, de Nanda Souza, do blog Multipolarity e agora cabe a mim indicar mais 5 blogs para ganhar o selo. Primeiro eu queria dizer que adorei receber o selo!!!rs
Agora vamos às regras: Temos que indicar 5 blogs, avisar aos respectivos donos de que foram indicados e dizer o que adoramos ler em blogs.

Indicações:

E só porque eu não consegui me decidir só por 5, aqui vai mais um de quebra:

O que eu adoro ler em blogs:

Histórias engraçadas
Sentimentalidades
Dica de beleza (acreditem!)
Assuntos interessantes (descobertas científicas, doênças e como tratá-las, disturbios comportamentais...)
Tirinhas
Enfim, um pouco de tudo!

Bom, obrigada pela indicação e um enorme beijo pra todo mundo!

P.S.: Prometo voltar a postar em breve!^^