20 de fev de 2008

Bom Dia!

Passei muito tempo olhando pra esse título, tentando achar palavras que mostrem o que essa frase representa pra mim...
Normalmente é uma frase que as pessoas dizem quase que maquinalmente todos os dias, mas não pra mim...
Todos os dias que eu chegava no colégio e escutava ‘aquele’ ‘bom dia’, eu tinha certeza que o dia realmente seria bom, não era um simples ‘bom dia’, era um ‘bom dia’ sincero, que me trazia alegria por mais triste e chateada que eu estivesse, era o que tornava o meu dia especial, era a minha compensação por ter que acordar cedo todos os dias pra ir pra escola...
Era um ‘bom dia’ revelador...
Depois dele eu sabia o que viria...
Planos na escada do colégio, trocas de bilhetinhos nas aulas, a brincadeira do ‘ou’, passinhos de dança em qualquer lugar, gritos(sim, pq a gente não falava, a gente gritava), mais conversas na porta do colégio no final das aulas, as broncas quando chegávamos em casa atrasados pro almoço...

A gente incomodava... MUITO!
Incomodava pq a gente era feliz constantemente e felicidade alheia sempre incomoda...
Incomodava pq a gente era diferente e todo mundo percebia isso...
Incomodava pq éramos capazes de fazer qualquer coisa e fazíamos muito bem!

A gente incomodava por sermos nós mesmos sempre!

Hoje ninguém mais me diz ‘bom dia’ nem ‘boa tarde’ e o ‘boa noite’ é dito quase maquinalmente... não é sincero!

Continuo dando ‘bom dia’, ‘boa tarde’ e ‘boa noite’ pra todos, mas continuo sem respostas...



Ai que saudade do meu ‘bom dia’...


aquele acompanhado de um sorriso e de um abraço bem apertado que normalmente me tirava do chão!

15 de fev de 2008

Solidão...

Depois de tanto tempo sem postar nada(Noooossa, qnto tempo...rs), nada melhor do que voltar com um texto do meu querido Chico, né???
"Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo...
Isto é carência!
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar...
Isto é saudade!
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos...
Isto é equilíbrio!
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente...
Isto é um princípio da natureza!
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
Isto é circunstância!
Solidão é muito mais do que isto...
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma".



Chico Buarque de Holanda

10 de fev de 2008

Príncipe que é príncipe...


Nós até somos bastante parecidos e segundo o horóscopo chinês somos:
Teimosos, impulsivos,orgulhosos e queremos sempre dar a última palavra.(Imagine as brigas que não deve dar pq os dois querem dar a última palavra???rs)
Ele até hoje dá risada disso, mas comecei a me apaixonar por ele quando eu o vi escrevendo (sempre achei lindo meninos canhotos) e me apaixonei por completo quando eu o vi tocando violão, pra que mais perfeito? Uma canhoto que toca violão!rs

E já que príncipe que é príncipe tem que tocar violão, então já achei o meu!!!

Eu gosto dele exatamente do jeitinho que ele é: Um canhoto que toca violão e usa óculos...rs

“O teu maior defeito
Talvez seja a perfeição
Tuas virtudes
Talvez não tenham solução”

Te Amo, Vini!!!

6 de fev de 2008

RELD


Engraçado como tudo passa tão rápido...
No primeiro semestre do ano passado eu tinha amigas confidentes que eu tinha certeza que levaria para o resto da vida. Até aquele momento nós já tínhamos vivido muitas coisas juntas, era muita história pra contar...
No segundo semestre eu saí do colégio e mudei de cidade, nada muito longe, é bem pertinho até, mas já não estávamos tão unidas...
Em outubro choramos abraçadas cantando Laura Pausini e jurando que nunca mais nos separaríamos...
Hoje, nem no msn mais...
Daquele passado cheio de planos só sobrou o nome (ou nem sobrou...):
RELD.
Agora essas amigas tem outras amigas e das três só resta uma comigo, a minha irmã!
Cada uma seguiu seu rumo e acabou! Agora, boa sorte!
Só confesso que fiquei muito triste pela forma como as lágrimas e as palavras se perderam tão facilmente...

A elas, obrigada por tudo que me ensinaram!
E a minha irmã, obrigada por ainda estar comigo!

Minha mãe sempre me disse que enquanto a gente cresce, a gente vai deixando os amigos pra trás, até que os colegas de colégio vão desaparecendo por completo...
Nunca acreditei muito nisso, sempre achei que minhas amizades fossem fortes demais pra acabar assim (devia ter acreditado mais em minha mãe!)...

Com isso, não quero dizer que não tenho amigos, pelo contrário, tenho os melhores e devo muito a eles!

P.S¹: Espero que as mosqueteiras nunca se separem também!
P.S²: E que aqueles dois não tenham se afastado pra sempre!