24 de jan de 2008

Eu tropeço e não passo do chão...

Não pensa mais nada
No final dá tudo certo de algum jeito
Eu me acerto, eu tropeço
E não passo do chão

Pode ir que eu aguento
Eu suporto a colisão
Da verdade na contra-mão
Eu sobrevivo
E atinjo algum ponto
Eu me apronto pro dia seguinte

Escovo os dentes
Abro a porta da frente
Evito a foto sobre a mesa
E ninguém aqui vai notar
Que eu jamais serei a mesma.



Zélia Duncan

Ah, o verão!!!


Não Klê e não Nih, vcs n são só um p.s.!!!
Sem vcs meu verão não seria o msm...
Com quem eu iria comprar "aquele" presente especial("naqueeeeele" lugar...) e com quem eu ia rir depois que o presente fosse entregue???
E com quem eu ia ter os outros momentos tão especiais???
*Comer pastel(queijo, presunto, goibada, queijo com presunto, queijo com goiabada e tudo junto!!!) de madrugada
*Jogar volei (msm eu sendo tão ruim)
*Jogar futebol( sem comentários)
*Tocar violão pra lua sentada na janela do quarto (No caso, Klê tocando violão...)
*Conversar de madrugada...
*Jogar baralho, dominó, dica...
*Tirar certas fotos que depois deixam Daniella MORTA de vergonha!!!
*Guiness
*...

E ouvir algumas coisas como:

*"Você gosta de frango??? (...)"
*"Oh retaaaaaaaaaado!!!"
*"Ah, délÉcia!!!"
*"Sabe o que é dificil??? Eu vou te contar o que é dificil. dificil é(...)"
*"O sombreiro é de grátis. E aí, vai querer???"

Eu amo vcs demais!!!

Obrigada pelos melhores verões!!!

19 de jan de 2008

Pára tudo, que eu preciso falar!!!
Preciso falar de algumas pessoas que tem sido tudo pra mim nos últimos dias...
Só um esclarecimento antes: por meio desse post não estou querendo desmerecer os outros amigos, todos eles são importantíssimos pra mim, até pq não existem melhores amigos, se são amigos já são os melhores!!!
Mas voltando...
Rike, Victor, Raí e Man...
Vocês tem sido um verdadeiro presente de Deus pra mim e eu n sei o q seria da minha pessoa sem a dureza necessária de Rike, sem as novidades de Victor, sem os conselhos de Raí e sem o carinho de Man, sem contar, claro, com o apoio de todos eles!
Bom, hj o meu post é para agradecer muito a vocês por estarem em minha vida!
Obrigada por tudo!!!
Amo vocês demais!!!







P.S.: Nih e klê, eu amo vcs!!!

17 de jan de 2008


É engraçado como existem certos tipos de pessoas que fazem questão de serem odiadas...
Essas pessoas nos magoam até a gente chegar ao ponto de dizer: 'Eu te odeio, saia da minha vida!'
Eu não gosto de dzr isso, ódio é uma palavra mto forte, mas tem certos momentos que não dá pra evitar, a única forma de se sentir bem é colocando toda a raiva pra fora, sendo em forma de palavras ou atitudes.
Gostaria de saber o que leva essas pessoas a agirem dessa forma...
Será que é pelo simples prazer de dizer: 'Ninguém me entende!' ou 'Ninguém gosta de mim!'???
Sempre achei que precisassem de atenção, mas hj já não tenho tanta certeza disso, talvez elas sintam prazer em magoar as pessoas, talvez façam isso por diversão ou pra dzr que são melhores do que tds os outros: ‘Me odeia pq tem inveja de mim’.

Já me disseram q eu n sou verdadeira, que as minhas palavras são sem fundamento, que eu n sei ser honesta com as pessoas que m valorizam, que eu sou irritante, que engano e só qro saber do meu bem estar e que eu sou uma mentira (sim, mais uma lição aprendida com "os Moraes").
Talvez algumas dssas coisas sejam verdadeiras(ou não), mas se forem, esses são os MEUS erros, gostaria que "essas pessoas" olhassem um pouquinho o que andam fazendo pq talvez "elas" n estejam sendo verdadeiras, ou talvez estejam dzndo palavras sem fundamento, podem não estar sendo honestos com as pessoas que as valorizam, podem estar sendo irritantes, talvez elas estejam sendo egoístas e talvez "essas pessoas" sejam uma mentira!
Com isso não estou querendo de forma alguma dizer que sou perfeita, só quero tentar explicar que todos nós estamos sujeitos a errar e devemos ser humildes o suficiente pra assumir nosso erro e não ficar apontando os erros dos outros pra se mostrar superior, afinal, as pessoas brilhantes não precisam desse tipo de artimanha, o talento transparece.
"Acho a maior graça. Tomate previne isso,cebola previne aquilo, chocolate faz bem, chocolate faz mal, um cálice diário de vinho não tem problema, qualquer gole de álcool é nocivo, tome água em abundância, mas não exagere...

Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos. Sei direitinho o que faz bem e o que faz mal pra minha saúde. Prazer faz muito bem. Dormir me deixa 0 km. Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha. Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas depois rejuvenesço uns cinco anos. Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheio de idéias. Brigar me provoca arritmia cardíaca. Ver pessoas tendo acessos de estupidez me embrulha o estômago. Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz perder toda a fé no ser humano. E telejornais... os médicos deveriam proibir - como doem! Caminhar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo, faz muito bem! Você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de nada. Acordar de manhã arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite é prejudicial à saúde! E passar o resto do dia sem coragem para pedir desculpas, pior ainda! Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá câncer, não há tomate ou mussarela que previna. Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau! Cinema é melhor pra saúde do que pipoca! Conversa é melhor do que piada. Exercício é melhor do que cirurgia. Humor é melhor do que rancor. Amigos são melhores do que gente influente. Economia é melhor do que dívida. Pergunta é melhor do que dúvida. Sonhar é melhor do que nada!"

Luis Fernando Verissimo

14 de jan de 2008




Apontei pra fé e comecei a remar...

Remei até ficar cansada, fixei meu olhar na fé e não desisti. Até que alguém me perguntou porque eu não ia voando, eu disse que não havia o menor sentido nisso e novamente essa pessoa me fez uma pergunta, me perguntou para onde eu estava indo, eu respondi que estava indo em direção a fé e que um dia chegaria lá, a resposta que obtive: "Eu já fui lá e não encontrei nada, mas voltei com isso, a fé em mim e nas pessoas. Vá voando, você chega mais rápido!"


Hoje já não remo, estou voando em direção a fé e a única coisa que me mantêm nessa busca é a fé que eu tenho na fé!
Nunca gostei de fazer coisas que não fossem previamente planejadas, organizadas e perfeitas e por causa dessa mania eu deixei de fazer muitas coisas , por exemplo , não fazia nenhuma viagem que não tivesse o dia certo pra chegar e o dia certo pra ir embora. Até o dia em que eu fiz uma viagem exatamente assim, fui sem previsão da volta e nessa viagem eu encontrei uma pessoa que era exatamente o oposto de mim, fazia tudo exatamente quando a vontade aparecia, nesse dia me deu vontade de ser igual a ele, viajar com o dinheiro da ida sem me preocupar com a volta. Hoje eu to tentando ser um pouco assim, já não vejo mais problemas em sair as quatro da tarde pra visitar uma pessoa especial e voltar antes de anoitecer, não vejo mais problema em marcar um shopping pra daqui a quinze minutos e nem vejo problema em criar um blog sem nem saber ainda o que vou escrever. Sinto que assim a vida tem mais graça, dá pra viver mais se não fizermos tantos planos.
Mais uma lição aprendida com os Moraes! =D

13 de jan de 2008

Diário escrito à lápis

Sou como um diário escrito á lápis, escrevo a minha história apagando sempre o que não me interessa (ou deixou de interessar...) e acrescentando tudo o que me faz bem, mesmo que seja só por um momento, afinal, depois é só usar a borracha...
Escrevo nomes, faço planos e muitas vezes apago tudo pra recomeçar. Mas mesmo as coisas escritas á lápis depois de apagadas deixam pequenas marcas, tentamos apaga-las de todas as formas e às vezes usamos tanta força que acabamos rasgando o papel e prejudicando a nossa história. Mas algumas vezes conseguimos passar por cima dessas marcas e começar outra história e talvez seja esse o caminho: Escrever sempre, apagando quando necessário e aprendendo a escrever por cima das marcas
.







_________________________________________________________
Créditos: Lé-ri-bi, Danielle Means