25 de mar de 2008

Para pais e filhos!

Quem me conhece sabe a admiração que tenho por minha mãe e a amizade que sempre tivemos uma pela outra.
Pois bem, hoje eu quero contar uma coisa que aconteceu há muito tempo e que eu trago comigo até hoje.
Quando eu tinha 4 anos, minha mãe escreveu uma lista que dizia as coisas que eu sentiria quando fosse adolescente. Quando eu fiz 9 ou 10 anos esses “sintomas” começaram a aparecer e todas as vezes que eu começava a dar ‘pití’, minha mãe mandava eu ir olhar a lista, eu lia, entendia e voltava para pedir desculpa.
Essa lista me acompanhou e me ajudou por muito tempo, me fez entender que ao contrário do que eu pensava, minha mãe me entendia e tudo que ela fazia era pro meu bem, por isso nossa amizade sempre foi tão forte.
Aprendi a confiar muito na minha mãe, sempre segui todos os conselhos que ela me dava e isso me fez muito bem, me fez sofrer menos do que eu sofreria com aquele famoso “ninguém me ama, ninguém me quer”, por isso, hoje, eu decidi compartilhar essa lista com vocês.

“ QUANDO EU FOR ADOLESCENTE:

1. Vou achar que minha mãe ou meu pai não gosta de mim.
2. Meu irmão vai ser a pessoa mais insuportável do mundo.
3. Vou ter a certeza de que ninguém me entende em casa.
4. A opinião dos meus amigos sempre vai me parecer mais acertada.
5. Vou sentir muita dor no peito, nervoso e angustia, vou querer chorar sem saber por que.
6. Vou me descontrolar de repente e maltratar quem estiver por perto.
7. Quando eu for estúpida, vou ter certeza de que o outro foi o culpado.
8. Os mais velhos vão me parecer patéticos, perfeitos idiotas.
9. Vou querer ir embora de casa.
10. Nos momentos mais difíceis, a morte vai me parecer a única saída.
11. Enquanto não encontrar coragem pra morrer, vou pensar em experimentar algum tipo de droga, para diminuir um pouco a dor, angustia e sofrimento provocados pelos meus hormônios.

E agora, eu tenho saída?

Em qualquer desses momentos, lembrar imediatamente que em qualquer circunstância, mamãe e papai te amam muito e sempre, que seu irmão depende do seu amor e veio pra cuidar de você, e finalmente que os hormônios foram criados por Deus, portanto, ele sabe o que está fazendo.
Então filha, enquanto tudo isso passa, confia na sua família e seja feliz SEMPRE!

Asenath. “

Mãe, eu amo você!

17 de mar de 2008

O mundo está ao contrário e ninguém reparou...


Estava assistindo televisão outro dia e vi uma reportagem que mostrava um empacotador de supermercado que encontrou uma mala com dinheiro e devolveu ao dono. O jornal estava fazendo um alarde por causa da honestidade do menino.
Isso me fez pensar...
Uma coisa que deveria ser natural se transforma em ato heróico.
Honestidade deveria ser uma coisa que todos nós deveríamos ter.
Mas não foi só nisso que eu estava pensando, tem muita coisa errada...
Os bandidos estão soltos enquanto os presos somos nós...
As pessoas que escolhemos para nos representar são as mesmas que nos roubam com a cara mais lavada...
Tem presidente brigando com presidente...
Tem mais falcatruas sendo descobertas...
O tráfico ta rolando solto...
Tem assassinatos que não acabam mais...
E obviamente os problemas não param por aí...
Enquanto isso nós ficamos bem no meio desse fogo cruzado...

Pois é...
Como bem dizia meu querido Nando Reis: “O mundo está ao contrário e ninguém reparou”

1 de mar de 2008


“O homem é incapaz de sofrer ou de ser feliz por muito tempo”

Li essa frase esses dias em um livro (A Peste, Camus), e fiquei pensando nela...
Tive que concordar com o autor...
Ninguém consegue ser feliz por muito tempo, quando as coisas estão muito boas, a gente sempre acha alguma coisa pra reclamar, nunca ficamos totalmente satisfeitos!
E não somos capazes de sofrer por tanto tempo, sempre achamos alguma coisa de bom em tudo que está acontecendo (o velho jeito Pollyana de ser), ou então aparecem aqueles amigos de verdade pra nos animar...

O certo é que nunca nos satisfazemos de verdade, as coisas nunca saem do jeito que a gente planejou e geralmente não queremos entender que as coisas são assim mesmo...

Eu aprendi que tanto as alegrias, quanto as tristezas são formas de aprendizado...
.









*E eu estou sempre disposta a aprender! =D