8 de fev de 2010

Realejo

Nunca tinha pensado que ele fosse reaparecer, não daquele jeito. Já fazia muito tempo e não pensei que ainda sentiria alguma coisa quando o reencontrasse, mas por mais que o tempo tenha passado, parecia que nada tinha mudado, a vontade de ver, de ficar perto... 
Estava certa de que conseguiria passar uma tarde com ele e controlar todas aquelas emoções, mas a atração que sentia era muito mais forte e mesmo que continuasse tentando sabia que se ele talvez arriscasse um beijo eu não teria forças o suficiente pra recuar, queria tanto quanto ele e quando finalmente aconteceu, quando ele tocou de leve os meus lábios, eu retribui o que foi o beijo mais doce que já senti.
Depois daquele beijo eu esqueci do possível arrependimento e do motivo pelo qual eu não o tinha beijado antes, eu sabia que estava exatamente onde eu queria estar e com quem eu queria estar, só queria aproveitar cada minuto com ele do meu lado e foi o que eu fiz. Porque assim quando um de nós dois resolver sumir de novo eu não vou ter nada para me arrepender.

Será que a sorte virá num realejo?

1 de fev de 2010

V

Passei muito tempo repetindo pra mim aquela mesma história, tomei coragem e contei a primeira pessoa, a mais confiável, porque se tudo desse errado eu podia desmentir. Assim que terminei de contar eu vi que seria incapaz de repetir pra mais alguém. Era mentira! Eu não cansei dele, eu não quero só ser amiga, eu quero abraçar e não soltar nunca mais, eu quero ele perto, quero ele preso, quero ele meu.
Já li e reli todos  os textos do blog e os melhores ainda são os que eu escrevi pra ele, são os mais bonitos, os mais sinceros, os meus preferidos.
As vezes eu até queria ter coragem de desistir, mas quando penso em ficar sem os abraços, sem os beijos, sem aquele olhar que eu tanto gosto, quando penso em tudo isso resolvo deixar o fim pra depois...


pelo menos por enquanto.