30 de jun de 2009

São João, Parte I

(A viagem)

Alguns dias antes do São João eu recebo a noticia que ia trabalhar dia 22, a primeira coisa que veio na minha cabeça foi “São João cancelado!”. Avisei a todo mundo que não iria mais viajar e passei o resto do dia chorando. Quando me acalmei um pouco pensei na ligação de Rai (muito doce por sinal) e decidi que não ia perder isso por nada. Sairia daqui logo depois do trabalho e ainda chegaria a tempo pro arraia.
Comprei a passagem 5 dias antes e resolvi ir pra camaçari no fds, não estava nem um pouco afim de ficar em casa imaginando o que estaria acontecendo em cruz.
Sábado a rodoviária estava um inferno, comprei a passagem e fui pra Camaçari. Quando cheguei lá fui no são, arrumei minhas unhas, volti em casa, tomei um banho e subi na garupa da moto, fui conhecer a cidade. E ele era lindo!
Fui na inauguração da praça, dancei e me diverti muito. O domingo amanheceu muito frio e eu não tinha levado casaco, por isso decidi que não sairia de casa por nada. Me enrolei no cobertor, deitei na cama e passei o dia lendo. No meio da tarde me perguntaram se eu queria ir no Forró da Mata, mas ninguém me faria sair naquele frio. Não fui no primeiro dia de arraiá.
.No dia seguinte acordei cedo pra trabalhar e aconteceu mais uma daquelas coisas que só acontecem comigo. O ônibus simplesmente não passava, depois de uma hora e meia descobrimos que o ônibus estava fazendo outra rota. Como já estava atrasada peguei o primeiro ônibus que passou. Quando desci no ponto, vi que tinha duas ladeiras, uma que ia pra o Barbalho e outra eu ia pra Nazaré, escolhi uma e subi e como já era de se esperar, era a errada. Só descobri isso quando estava lê em cima, tive que descer de novo e subir a outra, mas como ainda era pouco, começou a chover. MUITO!
Cheguei no trabalho cansada, molhada e atrasada. Fui liberada bem mais cedo e como meu ônibus só sairia em 4 horas, fui pra casa, tomei um banho, comi brigadeiro, peguei minhas coisas e fui pra rodoviária. Chegando lá fui direto ao desembarque. Vi a hora em que ela chegou, mas como não tinha certeza esperei uns minutos, foi quando chegou um amigo dela e achei que estava enganada, já que tinha alguém esperando por ela. Peguei minhas coisas e fui pra o embaqrue e um pouco antes do ônibus chegar ela apareceu desesperada, não tinha mais passagens pra cruz e ela não tinha onde ficar. Pedi que ela se acalmasse, que eu ia dar um jeito, mas não fazia idéia de como eu ia resolver. Fui conversar com o carinha do alto falante, mas o maximo que ele me disse foi: Vai ter que esperar, Senhora.
Quando por fim o ônibus chegou, todo mundo já tinha entrado quando desce um homem avisando que ainda tinha vaga. Missão cumprida! Estava a caminho de cruz e ela estava do meu lado. Achei que nada poderia melhorar isso quando ele me liga e diz: Dani, só liguei pra avisar que vou pro arraia hoje, viu?
Quando desliguei só olhei pro lado e disse: Júh, era ele avisando que vai pro arraiá.

Agora sim a noite prometia ser perfeita!

Continua amanhã...

2 comentários:

Rα i sα ~ disse...

Ah! Pra mim a noite foi perfeita... você veio, irmã (depois da minha ligação bem muito doce, não podia não vir!rs). Você trouxe Juh (depois do susto que nos demos - umas nas outras...rs) e eu tinha o colo, o carinho e o ânimo que eu programei pro meu São João... te amo.

Dan Souza disse...

Apesar de todas aquelas coisas que só acontecem comigo, a noite foi perfeita e não poderia ter sido diferente, afinal foi a noite que eu sonhei nos meus ultimos meses...
Obrigada, irmã, por você fazer dos meus dias os melhores!

Te amo!