2 de mai de 2010

"Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: aqui... além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente...
Amar! Amar! E não amar ninguém!"
(Florbela Espanca)

2 comentários:

Dan Souza disse...

Esse eu soprei no ouvido de Florbela Espanca. É a única explicação pra esse poema me descrever tanto.rs

Rα i sα ~ disse...

recordar? esquecer? indiferente!...
prender ou desprender? é mal? é bem?
quem disse que se pode amar alguém
durante a vida inteira é porque mente.

há uma primavera em cada vida
é preciso cantá-la assim florida {...}

e se um dia hei de ser pó, cinza e nada
que seja a minha noite uma alvorada
QUE ME SAIBA PERDER... PRA ME ENCONTRAR'