17 de jan de 2010

IV

Pra quem tinha ido dormir muito tarde aquela não era a melhor hora pra acordar, mas levantou mesmo assim. Ainda era cedo e por isso ficou um tempo deitada conversando com as amigas, não queria que o tempo passasse, estava nervosa e com um pouco de medo de encontra-lo de novo, mas ao mesmo tempo não via a hora de ter ele por perto outra vez. Saiu de casa atrasada e ainda um pouco relutante, aquela era o tipo de coisa que ela sempre condenou, era uma situação que ela disse que jamais se colocaria e ali estava ela, indo encontrar com ele sem se preocupar com as consequências.
Quando o chamou sua voz ainda estava um pouco trêmula, mas quando ele apareceu, toda dúvida desapareceu, era com ele que ela queria estar. Não precisava de mais nada, só por ter ele do seu lado já bastava, mas a manhã seria ainda melhor do que ela esperava. Foi diferente de tudo que ela tinha sentido nos últimos meses, tinha violão, livros, algumas besteiras que os fazia rir e quando ele estava nos seus braços ela só queria que o tempo parasse. Ele era melhor do que ela tinha imaginado, o tempo parecia passar muito mais rápido quando estavam juntos, mas cada minuto valia a pena, ele sabia como fazer valer.
Voltou pra casa pensando em cada detalhe daquela manhã deliciosa, não queria esquecer nada e não esqueceu. Ainda que se queira não tem como esquecer as coisas que te fazem bem e aquela manhã, bom, foi a melhor de todas.


Sim, eu me apaixonei por você!

4 comentários:

Rα i sα ~ disse...

eu já sabia.

Dan Souza disse...

Claro que sabia!^^

Pareta disse...

esqueceu detalhe.

Se ele machuca ela, tiro de escopeta no traseiro dói, rsssssss.

te amo meu bebê.

Dan Souza disse...

Ô pai super protetor fui arranjar depois de grande!!!rsrs

Beijo, papis ^^