24 de mar de 2009

22 de março





Acordei sem um pingo de vontade de sorrir, tava me sentindo tão vazia e sem ânimo pra sair de casa, mas por Rai eu tinha que sair.
Fazia algum tempo que não ia ali, saltei no ponto e olhei em volta, a cidade estava vazia como todo domingo, parecia que nada tinha mudado. Peguei aquele velho caminho, passei, pela milésima vez, em frente a casa que m traz tantas recordações e parei em frente a casa rosa.
Raí tinha saído com as meninas, mas não ia demorar. Sentei no sofá e fui ler enquanto esperava.
Elas chegavam do supermercado, ainda com as compras na mão ela me deu um abraço, era tudo que eu precisava naquele dia. A partir daí o meu dia começou. Fazia tempo que não me divertia tanto!
Nos espalhamos pelo chão, com latinhas de skol e as “peloras” começaram a sair.
Cantamos (leia-se gritamos) musicas de Victor e Leo, aprendemos a técnica de dançar pagode, fizemos paródias e tiramos um mooonte de fotos.
Por fim, chega Victor. Pronto! Mais pérolas, (muito) mais fotos, mais músicas e verdade ou desafio (que não teve graça porque Victor desperdiçou as perguntas!rs).
Quando deu 18:00h lembrei que ainda tinha que voltar pra salvador naquele dia, por mim ficava por lá, mas entrei no carro e vim embora.
Depois Rai veio agradecer pelo dia maravilhoso, mas na verdade quem tem que agradecer sou eu: Rai, Gabi, Leila, Vânia, Victor e Gabriel (claro!), mesmo sem querer e sem saber de nada, vocês salvaram o meu dia!

Por fim, a frase que não podia faltar: Somos felizes, não vivemos de aparências!!! Kkkkkkkkkkkkkk


“Que culpa a gente tem de ser feliz?
Que culpa a gente tem, meu bem?”



2 comentários:

Victor Moraes, disse...

Pois é Dan, nós não vivemos de aparência.
Eu que agradeço por você existiiir!
A tarde ainda me rendeu um prédio, um avião e um chapéu! uhehuheuahe x)



xoxo

Rα i sα ~ disse...

'o mundo bem diante do nariz
feliz aqui e não além ... '

e o que o seria de mim (todos os dias) sem você
e esses meus presentes, hein?

te amo
... o velho amor ainda e SEMPRE'