15 de set de 2008

Uma rosa... nunca!

Na semana passada ele disse que eu gosto muito de controlar o tempo, de organizar cada minuto do meu dia. Tenho que concordar com ele, gosto de ter um monte de coisas pra fazer, de ter que correr pra não chegar atrasada (e mesmo assim me atrasar!), gosto de organizar meu dia e de fazer planos, seja pra daqui a pouco ou pra daqui há alguns anos. Mas gostar de planejar também tem seu lado ruim, é terrível ter que ver tantos planos se acabarem sem poder fazer nada, pior ainda quando esses planos são feitos pra toda uma vida. É triste planejar o emprego dos sonhos, o casamento com buquê de lírios, o nome dos filhos, a casa, o quarto com um certo baú, aquela viagem e depois ter que ver todos esses planos irem embora sem ter como impedir. E nessa hora é bom saber que tenho amigos de verdade, que mais tarde vão me ajudar a construir novos planos. Mas enquanto novos planos não são criados, aquela música vai voltar pra minha lista.


"Nunca mais romance
Nunca mais cinema
Nunca mais drinque no dancing
Nunca mais cheese
Nunca uma espelunca
Uma rosa nunca
Nunca mais feliz!"

___________________________________________________
/ Eu só quero lembrar de você até perder a memória.

6 comentários:

marcus vinicius disse...

Só tenho uma palavra pra dizer...

NEOQAV

Diego! disse...

definitivamente eu e o tempo não chegamos a um acordo amigavel...

tudo culpa dele!

até....

αmαndα' disse...

owwwn, EU NEM POSSO ACREDITAR!

p.s.: odeio ficar longe e não entender seu coração [02]

Rα i sα ~ disse...

Ô, minha irmã.

Sei dos planos e de como é duro ter que abrir mão deles. Mas, talvez, nem seja assim. Talvez seja só uma pausa pra repensar e ver que os tais planos sejam mesmo os mais certos e impossíveis de se cancelar. Ou talvez eles sejam canceláveis e substituíveis, por mais frio que isso pareça. Segundo Édille, é chato e trabalhoso re-planejar nome de filho, com quem vão parecer, onde vai morar a nova família ... mas, mesmo assim, eu te ajudo. O que importa é que eu serei madrinha de um, e você e as meninas serão de Lis (apadrinhamento compartilhado, já expliquei!rs).

Fica sempre bem, Lilly.

Elton Rosa disse...

:( texto triste...
mas tempo é cruel mesmo, ele passa vai desruindo nossos sonhos, mas cabe a nós construirmos outros

Teresa disse...

maldito tempo tempo tempo mano velho

kkkkk